Reprodução seletiva: Como os agricultores produzem alimentos melhores

10 minute read

Atualizado em

Por milhares de anos, os agricultores têm ajustado as características das lavouras e da pecuária através de um processo denominado reprodução seletiva.

Como funciona a reprodução seletiva?

  • Agricultores selecionam indivíduos com características desejáveis e colocam para procriar.
  • De sua prole, os fazendeiros novamente escolhem aqueles com a melhor combinação de características e o processo continua por muitas gerações.
Reprodução seletiva

Que tipo de atributos os agricultores podem estar procurando?


Por meio da reprodução seletiva, os agricultores converteram plantações e animais silvestres nos cultivos e rebanhos que usamos hoje.

No passado, os agricultores contavam apenas com a aparência externa para a reprodução seletiva. Atualmente, os agricultores dispõem de técnicas científicas de melhoramento muito mais eficientes. Antes de olharmos para essas técnicas, vamos descobrir como as características são passadas de uma geração para a outra em uma escala molecular.

Como as características são transmitidas de um organismo para o outro?

Assim como os humanos, as plantas e os animais herdam características de seus progenitores. Essas características são codificadas em seu DNA: uma molécula encontrada dentro de quase todas as células vivas.

DNA e genes

A soma total do DNA de um organismo é chamado de genoma. O genoma está dividido em regiões chamadas de genes, e cada um desses genes contém uma sequência de DNA. As moléculas de DNA são compostas por uma série de "letras" moleculares que dizem à célula como fazer uma proteína específica. Em outras palavras, o DNA age como um conjunto de instruções que permitem que as células montem os blocos de construção de todas as coisas vivas!

Nós herdamos metade dos nossos genes das nossas mães e metade dos nossos pais. No entanto, a combinação específica de genes que herdamos é quase completamente aleatória, o que significa que o DNA é misturado a cada geração.

Herança de DNA

O que determina se herdamos ou não uma característica específica?


Algumas características são controladas por muitos genes diferentes, e é possível que não herdemos todos eles. Mesmo se herdarmos todos os genes para um traço específico, ainda não vamos necessariamente manifestá-lo, porque muitos traços também são influenciados por nosso ambiente.

Então, como a compreensão do DNA pode ser útil na agricultura?

Como a tecnologia moderna pode melhorar a reprodução seletiva?

As técnicas genéticas modernas permitem que os agricultores identifiquem o gene (ou genes) específico que controla uma característica desejável. Uma vez identificado, o gene pode ser rastreado na descendência da planta ou do animal.

Reprodução seletiva assistida por marcador

Usando essas técnicas, os criadores podem identificar rapidamente quais organismos têm uma genética desejável sem ter que esperar que eles atinjam a idade adulta e exibam características específicas. Isso é particularmente útil para características que são difíceis de medir, como resistência a doenças ou aquelas que são amplamente controladas pelo ambiente.

Isso também significa que vários genes podem ser identificados ao mesmo tempo. Essa situação torna mais fácil selecionar características controladas por vários genes diferentes ou selecionar organismos com uma combinação de características diferentes.

No entanto, mesmo com essas ferramentas moleculares, a reprodução seletiva só pode nos levar até determinado ponto.

Quais são as limitações da reprodução seletiva?

Na maioria dos casos, uma característica só pode ser reproduzida em uma população se já existir dentro de uma espécie. Portanto, a reprodução seletiva é limitada pela variação genética existente.

Essa é uma razão pela qual manter a diversidade genética na natureza é importante: características encontradas em indivíduos selvagens podem ser incorporadas em cultivos vegetais para ajudá-los a enfrentar as mudanças nas condições climáticas.

No entanto, mesmo que o gene para uma característica desejada esteja presente em uma população e possa ser facilmente herdado, a reprodução seletiva ainda é um processo lento, porque requer uma seleção ao longo de muitas gerações.

A reprodução seletiva é demorada

Também pode ser difícil separar genes-alvo de outros menos desejáveis. Em outras palavras, se um organismo herda o gene almejado, é muito provável que ele herde também o não tão desejado.

Conclusão

Os produtores rurais têm adulterado o DNA de plantações e rebanhos para melhorar suas características por milhares de anos. As técnicas de manipulação genética modernas tornaram esse processo de reprodução seletiva mais rápido e preciso. No entanto, mesmo com esses avanços, a reprodução seletiva ainda é um processo lento, que ocorre ao longo de muitas gerações.

Mas e se pudéssemos mudar o DNA das plantações e da pecuária sem ter que depender de gerações de reprodução seletiva? Próximo capítulo!

Próximo Capítulo