Emissões por País: Quem emite mais CO₂?

14 minute read

Atualizado em

As mudanças climáticas são um problema global, mas alguns países contribuíram mais para as emissões do que outros.

Como ainda não estão disponíveis dados completos sobre o CO₂eq para todos os países, focaremos nas emissões de CO₂ – o gás de efeito estufa que representa 74,4% das emissões antrópicas.

De onde vêm as emissões?

Quais são os países que mais produzem CO₂?

A maioria dos dados que comparam as emissões entre países analisa as emissões baseadas em produção, ou seja, aquelas produzidas dentro das fronteiras de um país.

Qual país você acha que produz a maior quantidade de emissões de CO₂?


Atualmente, a China é a maior emissora de CO₂ no mundo e representa mais de 25% das emissões globais. Em seguida, temos os EUA (15%), a UE-27 e o Reino Unido (10%), a Índia (7%) e a Rússia (5%).

Emissões anuais de CO₂ em todo o mundo, medidas em toneladas por ano (dados de 2017)

Esses dados mostram o quanto esses países estão produzindo agora. Quem você acha que contribuiu mais para as emissões globais de CO₂e no total ao longo da história?


Os EUA foram os que mais contribuíram para as emissões globais de CO₂, representando 25% do CO₂ emitido por seres humanos que se acumulou em nossa atmosfera até hoje. Em seguida, temos a UE-27 e o Reino Unido (22%), a China (13%), a Rússia (6%) e o Japão (4%).

Essas estatísticas dizem respeito aos países como uma nação, mas e quanto aos seus cidadãos?

Quais são os países que mais produzem CO₂ por pessoa?

As emissões per capita correspondem à quantidade de emissões de gases de efeito estufa por pessoa em um país. Esse número é calculado dividindo o total de emissões de um país por sua população.

Qual é o país com as maiores emissões de CO₂ per capita?


Em 2017, o Catar teve as maiores emissões per capita, com 49 toneladas (t) por pessoa.

Emissões anuais de CO₂ por pessoa em todo o mundo, medidas em toneladas por ano (dados de 2017)

Os países que mais emitem CO₂ per capita no mundo são os maiores produtores de petróleo, em especial aqueles que têm uma população relativamente pequena. Grande parte dessas nações está localizada no Oriente Médio.

As emissões per capita são mais altas nos países produtores de petróleo

Há também países com populações maiores e emissões per capita menores, como Austrália, EUA e Canadá.

No entanto, muitos países têm emissões de CO₂ per capita muito baixas. Os exemplos incluem diversas nações mais pobres da África Subsaariana, como o Chade, o Níger e a República Centro-Africana.

Quão mais baixa é a pegada de carbono média nesses países em comparação com os EUA?


A pegada média de carbono nesses países (quer dizer, quanto carbono eles liberam na atmosfera) é de 0,1 toneladas de CO₂ por ano, 160 vezes menos do que os EUA, a Austrália e o Canadá.

Como isso está relacionado à renda?

Existe uma forte relação entre renda e emissões de CO₂ per capita. No entanto, pode haver grandes diferenças nas emissões per capita, até mesmo entre países que têm condições de vida similares.

Comparação das emissões de CO₂ per capita

Esse gráfico mostra as emissões per capita de uma série de países com rendas elevadas. Reino Unido, Portugal e França têm valores que não são destoantes da média global, o que está relacionado às escolhas de fontes de energia. Grande parte da energia desses países é proveniente de fontes nucleares e renováveis.

E quanto ao comércio?

As emissões de CO₂ são normalmente medidas com base em produção. No entanto, as mercadorias costumam ser negociadas entre diferentes países.

Muitas vezes, os produtos são negociados entre países diferentes

Em vez disso, as emissões de CO₂ podem ser avaliadas como “emissões baseadas em consumo”, ajustadas ao comércio. Isso implica rastrear quais são os produtos negociados em todo o mundo. Sempre que as mercadorias são importadas, temos de incluir todo o CO₂ emitido durante a sua produção. Do mesmo modo, precisamos subtrair todas as emissões de CO₂ decorrentes da produção de produtos exportados.

Cálculo das emissões baseadas em consumo

“Emissões baseadas em consumo” podem ser muito diferentes das “emissões baseadas em produção”, e tendem a refletir o consumo e as escolhas de estilo de vida dos cidadãos de um país.

O mapa abaixo mostra as emissões provenientes do comércio de mercadorias em relação às emissões baseadas na produção do país. Os países apresentados em laranja são importadores líquidos de emissões. Em outras palavras, as emissões de CO₂ são mais liberadas na produção dos produtos que são importados do que naqueles que são exportados.

Os países apresentados em azul são exportadores líquidos de emissões, ou seja, mais CO₂ é liberado na produção de mercadorias exportadas do que naquelas importadas.

Emissões de CO₂ no comércio

Desigualdade nas emissões de CO₂

A metade mais rica dos países do mundo (rendimento alto e médio alto) é responsável por 86% das emissões globais de CO₂. Já a metade mais pobre (rendimento baixo e médio baixo) é responsável por apenas 14%.

Os países mais pobres são responsáveis por apenas 0,5% das emissões!

As emissões não são iguais

Isso só leva em conta as desigualdades entre países diferentes. Estima-se que as desigualdades de emissões entre pessoas que vivem no mesmo país podem ser ainda maiores.

Conclusões

Aprendemos que a causa das mudanças climáticas é a liberação de gases de efeito estufa para a atmosfera. No entanto, alguns seres humanos são mais responsáveis por estas emissões do que outros.

As mudanças climáticas são uma questão que afetará as pessoas em todo o mundo. Por isso, temos que trabalhar em conjunto para tentar reduzir os seus impactos!

Próximo Capítulo