Economia: Quanto as mudanças climáticas irão custar?

8 minutos de leitura

Atualizado em: 14 Dec 2020

A palavra economia diz respeito a quanto dinheiro um país ganha e gasta. O PIB está relacionado ao preço total de todos os produtos e serviços produzidos por um país e é geralmente utilizado para medir o quão bem uma economia está se saindo.

Quanto nos custarão as mudanças climáticas?

Se o mundo aquecer 2° C, é provável que percamos entre 0,2 e 2% do dinheiro mundial. Isso pode parecer pouco, mas 2% do PIB total global é equivalente a mais de um trilhão de dólares americanos! Se o aquecimento for maior do que 2° C, os custos serão ainda mais altos – mas não temos certeza do número exato.

Estima-se que a adaptação para um mundo 2° C mais quente (como a construção de quebra-mares mais altos) possa custar, pelo menos, entre US$ 70 e 100 bilhões por ano. Isso é o suficiente para comprar 12 milhões de pizzas em um ano!

Image of

De onde vêm esses custos?

Corrigir o dano causado por eventos relacionados ao clima custará dinheiro. Infelizmente, temos as estimativas desses custos para apenas alguns lugares.

Tempestades (incluindo furacões, trovoadas e temporais) são responsáveis, atualmente, por 38% dos custos de catástrofes em escala global, porque elas podem destruir casas, estradas e outras infraestruturas. Só o furacão Katrina custou aos EUA US$ 168 bilhões.

Image of Proporção de perdas causadas por cada tipo de disastre (em US$)

Proporção de perdas causadas por cada tipo de disastre (em US$)

Bilhões de dólares também serão necessários para reparar prédios e redes de transporte danificados por outros eventos relacionados ao clima. As temperaturas elevadas podem amolecer e danificar pavimentos e ferrovias, e inundações podem destruir pontes.

As mudanças climáticas podem prejudicar a nossa saúde através de ondas de calor, do agravamento de doenças e da poluição do ar, por exemplo (veja o capítulo anterior!). Para lidar com isso, precisaremos investir mais dinheiro em serviços de saúde, o que inclui a formação de mais médicos e a compra de mais suprimentos.

Alterações na quantidade e nos tipos de alimentos que produzimos também podem afetar, indiretamente, a economia. Se a comida está mais cara, as pessoas têm menos dinheiro para gastar em outros setores da economia, como restaurantes, entretenimento e turismo.

Image of O custo dos alimentos pode afetar outros setores da economia

O custo dos alimentos pode afetar outros setores da economia

Gastar dinheiro agora reduziria as despesas no futuro?

É possível evitar alguns custos futuros das mudanças climáticas.

Não precisamos escolher entre reduzir as emissões e nos preparar para os efeitos das mudanças climáticas. Na verdade, precisamos de ambos.

Precisamos nos preparar porque algumas consequências acontecerão independentemente de nossas ações, devido às emissões que já foram lançadas na atmosfera. Porém, é preciso também prevenir os efeitos colaterais ainda piores que podem acontecer caso as emissões continuem da mesma forma.

Se não investirmos mais dinheiro nas tentativas de parar as mudanças climáticas, poderíamos perder até US$ 10 trilhões até 2050! Dito isso, se usarmos menos energia e protegermos os sumidouros naturais de carbono, como florestas tropicais, podemos inclusive ganhar dinheiro até 2050.

Todos os países terão suas economias afetadas da mesma forma?

Estima-se que países em desenvolvimento arcarão com 75 a 80% dos custos das mudanças climáticas e que, quanto mais elevado o aquecimento, maiores esses custos serão. Assim, mesmo que a desigualdade entre países ricos e pobres tenha diminuído nas últimas décadas, o aquecimento global está desacelerando esse progresso.

Image of Muito mais países perderão dinheiro com 2° C de mudança climática do que com 1,5° C

Muito mais países perderão dinheiro com 2° C de mudança climática do que com 1,5° C

Por que os efeitos serão piores para as pessoas mais pobres?

Os mais pobres precisam gastar a maior parte de seu dinheiro em comida. As mudanças climáticas aumentarão os preços dos alimentos, tornando-os ainda mais difíceis de bancar.

Image of Famílias mais pobres gastam a maior parte de suas rendas em alimentos

Famílias mais pobres gastam a maior parte de suas rendas em alimentos

Os impactos de doenças também serão piores para pessoas de baixa renda, caso precisem arcar com as próprias despesas em tratamentos.

E tem mais. As economias dos países em desenvolvimento são frequentemente mais afetadas por alterações climáticas. Em muitos países da África, cerca de 70% da mão de obra está concentrada em pequenas fazendas, de forma que a agricultura contribui para grande parte do PIB do continente. Esse é outro motivo para os países em desenvolvimento estarem mais suscetíveis aos efeitos das mudanças climáticas.

Mesmo que os países mais ricos percam mais dinheiro no total, a proporção de PIB perdido devido às mudanças climáticas será maior em países mais pobres.

Alguns países e empresas se beneficiarão das mudanças climáticas! Países mais próximos do Ártico, como Canadá e Rússia, serão capazes de ganhar mais dinheiro conforme as geleiras derretem. Menos gelo tornará possível o encontro de gás e petróleo no fundo do mar e a viagem de barcos em torno dos países.

Empresas pagas para responder a desastres (como incêndios e alagamentos) também poderiam se beneficiar.

Quão precisas são essas previsões?

Prever o quanto as mudanças climáticas irão custar é muito difícil, em parte porque seus efeitos irão variar em diferentes países e indústrias. Nós também não sabemos exatamente quais serão esses efeitos ou se haverá mudanças dramáticas ao cruzarmos os pontos limitantes. Além disso, os custos irão depender da adaptação das empresas às mudanças climáticas, o que foi alvo de poucas pesquisas.

Modelos econômicos tendem a valorizar mais os impactos que estão acontecendo agora, o que significa que os impactos futuros são negligenciados.

Ademais, muitas consequências das mudanças climáticas que afetam a economia são difíceis de mensurar em dinheiro. Por exemplo, qual é o valor de uma vida humana ou de um ecossistema? Os modelos precisam escolher um valor para esses aspectos, ainda que seja impossível mensurá-los em dinheiro. Portanto, as estatísticas que nos dizem que as mudanças climáticas terão custos monetários dificilmente contam toda a história.

Image of

Conclusão

As mudanças climáticas terão um custo, ainda que prevê-lo seja difícil. Elas também farão com que o dinheiro seja distribuído mais desigualmente tanto no país quanto entre países.

Parar as mudanças climáticas e nos preparar para os efeitos que não podemos mais evitar pode reduzir esses custos e desigualdades a curto e a longo prazo.

Até agora, analisamos os efeitos das mudanças climáticas nas pessoas e na economia. Mas nós não estamos sozinhos no planeta! Nos próximos capítulos, examinaremos as consequências para a vida selvagem…

Próximo capítulo